Diferenças entre Brasil e Canadá - #6 - Aqui não tem "puxadinho!"

by - quinta-feira, agosto 29, 2013

Se tem uma coisa que eu acho MUITO "interessante"  é a FALTA de CRIATIVIDADE de certas pessoas....
Inventei a série "Canadá x Brasil - Mil Coisas"  para falar sobre as DIFERENÇAS entre o Brasil e o Canadá e vejo agora que há quatro dias atrás COPIARAM a minha idéia e estão divulgando as mesmas e outras diferenças num "pacote" só...
Enfim....  CRIATIVIDADE a pessoa TEM ou não tem.  Eu sempre tive, e se não fosse assim não teria tido uma carreira de grande sucesso no Brasil.  Afinal... arquiteto se não for criativo morre, não é mesmo?  :)
Deixando de lado a indignação pela cópia barata e continuando a série.... vamos lá:

Canadá x Brasil - Mil Coisas #6

Aqui não tem "puxadinho".  Sabe aquela coisa horrível que fazem em alguns prédios no Brasil em que o cara compra a cobertura de um prédio todo de granito ou de vidro fumê e resolve fazer uma "casa de fazenda"  com telha colonial e tudo mais,  descaracterizando totalmente a fachada do prédio?????
Pois é.... aqui você não vê isso!!! É tudo uniforme, as coberturas dos prédios ou já vêm com a "penthouse" construída de acordo com a fachada ou então há um belo terraço com lindo paisagismo.
"Puxadinho"?  Construir uma  cobertura pavorosa sem nada a ver com nada?  Não vão encontrar  aqui em Vancouver e creio que no resto do Canadá também mas para isso vou aguardar as opiniões dos  "correspondentes"  de outras províncias!
Como são as coberturas por aí?
Aqui são assim...puxadinho (1 of 1)
PS: Aos "copiões"  de plantão:  Que tal inventarem um tema próprio sem copiar os outros? É bom para treinar os neurônios...
deamattos80
gravatar.com/deamattos80
deamattos@gmail.com
177.10.231.239
Calma Cecília, às vezes gostaram da sua ideia e quiseram participar também… é tão legal quando mais gente participa! Uma vez eu fiz uma série “O que fazer quando vc está esperando”, uma sátira sobre a “gravidez” do processo! Aí eu sugeri que as pessoas também postassem o que faziam enquanto aguardavam o federal! Vc pode lançar essas blogagens coletivas já que as pessoas te seguem! pensa nisso! ;)
Beijoca
Marcos
marcosrcf22@hotmail.com
177.7.224.60
Oi Cecília, estou com dúvida se vou para Calgary ou Vancouver, porque me falaram que em Vancouver o custo de vida é muito alto, você conhece Calgary?, abraço!
Marcos
marcosrcf22@hotmail.com
177.7.224.60
Oi Cecília, tudo bem? você tem Facebook?, estou adorando os seus artigos, estou descontente com o Brasil e penso em imigrar para o Canadá, quero estudar no país, começar a trabalhar e posteriormente tentar a imigração, grande abraço.

Gabriel
gabrieldmgs@live.com
201.26.16.13
Gosto muito do seu blog e acompanho a mto tempo, aliás, desde que decidi ir pro Canadá, ou melhor, Vancouver. Acompanhei sua angústia com tanta burocracia para conseguir o visto e a partida. Infelizmente já vivi meus 6 meses em Vancouver e gostaria muito de poder voltar, estive aí no começo deste ano, e torcia a cada momento para encontrar você e seu marido em algum lugar, pois gostaria de conhecê-los. Este posts sobre “mil coisas” é realmente muito interessante, eu gosto de ler e analisar o quão diferente isto é do nosso triste Brazil (!) – Te sigo no Instagram e Twitter, e sempre que posta coisas sobre eventos em Vancouver, ou passeios me da tanta saudade… Comentei apenas para agradecer sobre este blog interessantíssimo que nos trazem mta informação e que compartilha um pouquinho das suas aventuras conosco. Aaa quanto a gnt sem criatividade, humpf, só tenho a lamentar, pois gnt assim “não vai pra frente”, segue com seu projeto q é mto bacana. Abraço – Obrigado

Francisco Nobre
franobre.blogspot.com
franobre@ibest.com.br
187.48.60.10
Pois é, realmente esses puxadinhos de rico já são terríveis. Mas, o que dizer do mar de casinhas e seus complementos (chamados de puxadinhos no Rio e edículas em São Paulo) espremidos em terrenos invadidos minusculos, com 2, 3, 4 andares e sem nenhum acabamento, onde moram várias familias amontoadas. Até onde a vista alcança se vê essas construções irregulares nas periferias de quase toda média ou grande cidade brasileira (no Rio estão nas regiões centrais da cidade e são, pasmém, ponto turístico). A certeza de que essa realidade (os puxadinhos de pobre) não se alterará durante a minha vida (já que tais puxadinhos já são uma evolução em relação às favelas de compensado e papelão que existiam maciçamente até a década de 1980) é uma das razões que mais me estimulam a querer sair do Brasil. Meu cometário não deve ser encarado como preconceito contra pessoas que moram nessas condições, muito pelo contrário, é apenas a tristeza pela constatação de que não há a mínima chance de reforma nisso a curto, médio ou longo prazo. Talvez a longuissimo prazo, em 50 anos ou mais, quem sabe!
Lisa
vancouverdaybyday.blogspot.com
elizangelalopesster@gmail.com
201.94.155.43
estou adorando ler seus posts, me deixando mais empolgada ainda para a viagem.

Thiago
veigabr@gmail.com
179.210.75.70
Hahahah Também acho puxadinho uma coisa horrorosa…

0 comentários

Seu comentário será publicado após nossa aprovação. Obrigada.

Your comments will be published after our approval. Thank you.

You May Also Like